Facebook
> Notícias > MAQUETES - 2º ano
  • capa
  • capa
  • capa
  • capa
  • capa
  • capa
  • capa
  • capa
MAQUETES - 2º ano

 

MAQUETES: APRENDER, CRIAR E SE DIVERTIR!
"As crianças (...) realizam mental ou geograficamente trajetos de um caminho a seguir. São capazes de apresentar, por meio da fala ou de uma escrita figurativa, o traçado desse roteiro com algumas referências básicas (uma casa, uma árvore, uma elevação, um parque, ilhas, povoados ou cidades). Todos os trajetos têm como estrutura básica uma sequência espacial, ou seja, uma ordem espacial associada a um deslocamento no espaço em um período de tempo. (CACETE; PAGANELLI; PONTUSCHKA, 2009, p. 294). 
Uma forma interessante de representar o espaço é por meio da maquete, recurso importante para visualizar elementos que 
representam determinados aspectos da realidade. Na sua construção, desde o planejamento até a execução, os alunos trabalham com diversas vertentes cartográficas. 
O 2º ano pode experimentar esse trabalho, construindo e explicando, conversando, localizando e analisando os espaços. Juntos, aprenderam e se divertiram. 
Confira algumas fotos dos trabalhos: Além das maquetes, mapas e conceitos foram apresentados!

MAQUETES: APRENDER, CRIAR E SE DIVERTIR!

Em linhas gerais, a maquete representa, de maneira mais objetiva, o espaço que se quer estudar. Seu uso na leitura da paisagem é um procedimento didático que utiliza noções de representação bidimensional para o tridimensional, do concreto ao abstrato, para que o ensino seja adequado ao modo como o aluno aprende. Sua elaboração como representação reduzida do espaço a ser estudado contribui na aprendizagem, possibilitando não apenas para uma leitura integrada da paisagem, mas também visa transformar o método de ensino, nas expectativas de “ensinar para aprender” de maneira prática e descontraída.

Pode-se afirmar que a maquete é um meio didático na leitura de vários elementos que compõem o espaço, contribuindo sem dúvida alguma, para a abstração do aluno no conhecimento da leitura e percepção da paisagem.
Também ao tomar contato com os modelos tridimensionais reduzidos sobre o lugar, é possível desenvolver a construção do conhecimento dos espaços: vivido, percebido e o concebido.

 

"As crianças (...) realizam mental ou geograficamente trajetos de um caminho a seguir. São capazes de apresentar, por meio da fala ou de uma escrita figurativa, o traçado desse roteiro com algumas referências básicas (uma casa, uma árvore, uma elevação, um parque, ilhas, povoados ou cidades). Todos os trajetos têm como estrutura básica uma sequência espacial, ou seja, uma ordem espacial associada a um deslocamento no espaço em um período de tempo. (CACETE; PAGANELLI; PONTUSCHKA, 2009, p. 294). 

 

Uma forma interessante de representar o espaço é por meio da maquete, recurso importante para visualizar elementos que 

representam determinados aspectos da realidade. Na sua construção, desde o planejamento até a execução, os alunos trabalham com diversas vertentes cartográficas. 


O 2º ano pode experimentar esse trabalho, construindo e explicando, conversando, localizando e analisando os espaços. Juntos, aprenderam e se divertiram. 

Confira algumas fotos dos trabalhos: Além das maquetes, mapas e conceitos foram apresentados!

 

Acesse o portal positivo
Cadastre-se e receba nossas novidades
Rua: Francisco Souza Filho, 50 • Centro • CEP 88230-000 • Canelinha • SC • (48) 3264-1527 Desenvolvido por Ydeal Tecnologia